Djimon Hounsou fala da importância da diversidade e representatividade no mundo dos heróis.

Nesse ano, dois super-heróis negros de extrema importância se juntaram ao Universo Cinematográfico da Marvel: Pantera Negra, em Capitão América: Guerra Civil, Luke Cage, em sua própria série na Netflix. Pensando sobre o assunto e o aumento de inclusividade nos filmes de heróis, o ator Djimon Hounsou (Guardiões da Galáxia) deu uma nova entrevista, falando sobre a necessidade da diversidade!

Em entrevista ao The Guardian, o ator foi questionado sobre o seu trabalho na Marvel Studios e o que achava dos novos heróis negros surgindo no estúdio: “Já era hora! É uma ótima notícia ter heróis negros com quem as pessoas negras possam se identificar.

O ator então falou sobre algo que aconteceu com seu filho: “Imagina minha cara quando meu filho disse ‘eu queria ter a pele clara pra poder andar pelas paredes como o Homem-Aranha‘ – isso porque ele sempre viu heróis brancos como o Homem-Aranha e o Batman. Quando ele disse isso, eu fiquei destruído. Que tipo de reação você tem a isso?

É importante que você possa se reconhecer. É absolutamente importante. É o valor de contar histórias. Essa é a razão pela qual criamos histórias fantasiosas, para que possamos superar essas condições de vida,” disse.

O ator, que veio do oeste africano, já interpretou o vilão Korath em Guardiões da Galáxia, além de fazer a voz do Pantera Negra em uma animação da Marvel. Agora, o herói irá ganhar um filme solo na Marvel, que estreia em 16 de fevereiro de 2018.

Fonte: Comic Book